Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Graforreia Intermitente

Opinadelas, Politiquices, Ordinarices, Música, Cinema, Lirismo, Contos e muito mais!

Graforreia Intermitente

Opinadelas, Politiquices, Ordinarices, Música, Cinema, Lirismo, Contos e muito mais!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Música: MS MR - Hurricane

Uma das vantagens do MEO Music são os destaques na página inicial. São inúmeras as vezes que fico a conhecer novas músicas e novos artistas, como o recente caso de MS MR – creio que se pronuncia Miss Mister.

MS MR são um duo estadunidense de música Indie Pop e Rock Alternativo, numa vertente muito chillwave, que lançaram o novo disco How Does It Feel. Um som muito agradável de ouvir que nos deixa no limbo entre a fantasia das letras e a potência das músicas – um pouco como Florence + The Machine.

O seu single de 2013 foi a rampa de lançamento do seu sucesso e essa é a música que vos deixo para conhecer um pouco deste duo.

 

 

 

Música: O Prototype de Viktoria Modesta

Na semana passada escrevi sobre o projeto The Irrepressibles, que, tal como referi, fiquei a conhecer quando me mostrar a curta-metragem  The Lady is Dead.

Há uns meses mostraram-me um outro vídeo que faz parte da campanha Born Risky do Channel 4 (estação de televisão britânica). Este vídeo foi apresentado durante a final do programa X Factor dando a conhecer uma invulgar artista pop: Viktoria Modesta.

Esta artista britânica, nascida na Letónia, é também modelo, compositora e DJ. Mas a sua particularidade é outra. Viktoria Modesta teve de tomar a decisão de permitir a amputação de uma das suas pernas aos 20 anos, devido a problemas de saúde que sofria desde que nasceu.

Viktoria parece abraçar a sua amputação e as suas próteses como parte de sua personalidade e isso nota-se nas suas fotografias (podem ver exemplos nesta entrevista para a Vogue Itália ou neste artigo na Dazeddigital) e performances, no seu estilo e na forma como utiliza as próteses como acessórios de moda.

Deixo-vos com o vídeo Prototype, inserido na tal campanha Born Risky. A música não é genial, mas o vídeo é particularmente bem-sucedido na sua mensagem e imagem.

 

 

 

Politiquices: Quem escolhe quem?

Não consigo deixar de me inquietar (palavra demasiado pesada, talvez) com as notícias dos últimos dias sobre o PS e as eleições legislativas. Deixo desde já claro que não sou simpatizante do socialismo enquanto solução para o nosso país e, portanto, este texto poderá ser considerado um “ataque”. Mas – em verdade vos digo – a crítica que se segue poderia ser escrita independentemente do partido que estivesse na origem desta situação.

Eu sempre defendi que, sendo os deputados os representantes dos cidadãos, nas eleições legislativas os eleitores deveriam votar nos candidatos a deputados que identificam como sendo os seus melhores representantes, pelas ideias que defendem, pelo caráter que possuem, pelas ações que procuram servir o maior interesse público – e não apenas em siglas e cores partidárias.

As notícias relativas às listas do PS (por exemplo e por exemplo) confirmam que o nosso sistema segue o oposto deste meu pensamento. Os “manda-chuvas” dos partidos são os decisores finais sobre quem vai representar os cidadãos na Assembleia da República. Não importa que determinado círculo eleitoral considere que fulano será a melhor escolha, porque quem pode, manda e os líderes – ou órgãos máximos – partidários podem escolher sicrano. Porquê? Simplesmente, porque sim! Ou porque os acham muito novos, ou porque são mulheres, ou porque apoiaram um adversário interno, ou porque sicrano é mais amigo.

É por estas e por outras que não consigo deixar de acreditar que vivemos numa falsa democracia e que os partidos – tal como existem – são o cancro da Política; e que, em vez de se pensar que nas eleições legislativas se escolhe um Governo, se devia pensar que os eleitores de cada circulo eleitoral escolhem os deputados que os representarão.

 

 

Pág. 1/4

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D